NOTA DE ESCLARECIMENTO SAMAR

A Samar lamenta profundamente os problemas de desabastecimentos ocorridos em bairros da zona leste de Araçatuba no último final de semana, em função do rompimento de adutoras após as obras de interligação do novo sistema de abastecimento do reservatório do Hilda Mandarino, que faz parte dos investimentos previstos no Plano Municipal de Saneamento.

Na quinta-feira (3), a Samar executou a interligação de uma nova rede para abastecer o reservatório Hilda Mandarino, construída como parte das obras de setorização da distribuição de água, que vai dividir a cidade em 42 micro setores para melhor controle das operações e redução das perdas.

Para realização da interligação, foi necessária a suspensão do bombeamento de água para esse reservatório. A previsão para a normalização do abastecimento estava prevista para as 20h do mesmo dia, mas, quando o bombeamento foi retomado, por volta das 19h, ocorreu um dano na conexão da adutora de 300 milímetros, que se rompeu.  

Equipes da Samar trabalharam durante toda a noite e madrugada e o dano foi solucionado no final da manhã da sexta-feira (4). O bombeamento de água para o reservatório foi restabelecido às 13h. Por causa do calor excessivo e alto consumo, no entanto, o abastecimento de água para alguns bairros da zona leste foi normalizado a partir do final da noite de sábado, embora grande parte das residências estavam sendo abastecidas com menor pressão. Para minimizar o problema do desabastecimento, a Samar disponibilizou quatro caminhões-pipa desde a tarde de sexta-feira, divulgando amplamente os endereços para a população, através das redes sociais,  rádios e carro de som, bem como atendendo solicitações emergenciais da Prefeitura e dos próprios moradores da região.

A situação caminhava para a normalização do abastecimento quando, às 4h da madrugada de sábado, houve um rompimento da adutora num trecho da Rua Baguaçu, onde a tubulação é muito antiga e precária. O conserto desse vazamento terminou por volta das 9h, quando a Samar passou a bombear novamente água para o reservatório do Hilda Mandarino.

Por causa desse rompimento, a rede ficou despressurizada e o sistema perdeu carga pela segunda vez, sendo necessárias várias horas para que a pressão do sistema de abastecimento fosse equalizada. Durante todo o tempo, a SAMAR disponibilizou  caminhões-pipa para atender aos moradores da região.

O abastecimento foi restabelecido na noite de sábado e madrugada de domingo (06), mas mesmo assim, a Samar manteve a disponibilidade de utilizar caminhões-pipa para abastecer os bairros situados em regiões mais altas

A parte alta da zona leste, que até então registrava pressão baixa nos cavaletes, voltou à normalidade na madrugada desta segunda-feira (7).

É importante ressaltar que as ocorrências se inserem no contexto dos investimentos na implantação de um novo sistema para o abastecimento da população da zona leste. Mais de 20 quilômetros de redes já foram construídos pela Samar como parte das obras de setorização da distribuição da água no município, que tem investimentos de R$ 20 milhões para a construção de 40 quilômetros de novas redes até o ano que vem.

Esses investimentos são necessários para evitar o colapso futuro das atuais redes, que além de antigas e sujeitas a rompimentos, precisam estar dimensionadas para o crescimento da cidade.

Conforme já divulgado, a Samar pede desculpas aos moradores pelos involuntários transtornos causados, mas ratifica que trabalhou incansavelmente para solucionar os problemas gerados.  

O desabastecimento, além de gerar insatisfação para os moradores, também traz prejuízos à empresa, compromissada com a qualidade na prestação de serviços de saneamento.