Samar, Agência Reguladora e Prefeitura oficiaram ANA para exigir que SIN respeite cota de reservatório

Nesta terça-feira (21), o prefeito Dilador Borges, juntamente com o diretor técnico da GS Inima SAMAR, Eduardo Henrique Telles Caldeira, e os comissários da Agência Reguladora, Márcio Saito e Petrônio Pereira Lima, assinaram um ofício que será encaminhado à ANA – Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico do Brasil. O objetivo é chamar a atenção para o uso da água do rio Tietê, considerando que a SAMAR faz captação de água e a mesma abastece 40% do município, que tem 199.210 habitantes.

O documento chama a atenção para a Resolução ANA, n° 77, pela qual declarou a situação crítica de escassez quantitativa dos recursos hídricos na Região Hidrográfica do Paraná, além do cenário observado na Bacia Hidrográfica do Baixo Tietê, na qual se insere o município paulista de Araçatuba, que tem impactado o uso dos recursos hídricos disponíveis. 

O documento lembra ainda que o Rio Tietê abriga sistemas de reservação para a geração de energia elétrica e que tem sofrido com a atuação do Operador Nacional do Sistema Elétrico sobre as instalações no SIN - Sistema Interligado Nacional -  e pede atenção para que seja  respeitada a cota de 324 metros para o reservatório Três Irmãos, considerando a escassez de água e, assim, evitando prejuízos ao município com a baixa do nível do rio.

O prefeito Dilador explicou que esse é um primeiro passo para que as autoridades tenham conhecimento que cada alteração feita pela ONS poderá gerar consequências no abastecimento no município. “Estamos reforçando algo que a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico já sabe, pois nosso município dependente do abastecimento proveniente do rio Tietê. Temos escolas, hospitais, empresas e demais equipamentos públicos essenciais que necessitam e tem o direito fundamental ao uso da água”.  

O comissário geral da Agência Reguladora e Fiscalizadora, Marcio Saito, disse que está se antecipando e oficiando à ANA para ter segurança diante da crise hídrica. “A ANA é o órgão que tem controle frente ao Operador Nacional de Sistema Elétrico. Nosso objetivo é dar ciência de que temos a captação de água e precisamos que mantenham o nível conforme estipulado para que não haja problemas futuros”. 

O diretor técnico da GS Inima Samar, Eduardo Caldeira, falou dos investimentos feitos pela empresa. “A SAMAR está empreendendo todos os esforços para garantir a captação de água necessária ao abastecimento, mas o nível do rio Tietê, que faz parte da hidrelétrica de 3 Irmãos, depende das definições de cotas do ONS. Temos realizado investimentos para evitar as perdas de água do sistema, por meio de operação moderna e informatizada, com sistema de distribuição setorizado, além de campanhas para conscientização do uso sustentável da água. Hoje, 40% da população recebem água vinda do rio Tietê. Instalamos uma estrutura flutuante que bombeia de 800 a 1.000 m³/h, e precisamos que a ONS cumpra com a cota de 324m para o reservatório Três Irmãos, conforme pré-estabelecido e, assim, vamos evitar problemas futuros”.